Sabrina Farias Assistente Social MPRJ

Assistente social envia mensagem às mães através do programa ‘palavra e mensagem’

Sabrina Faria, mãe sozinha, dois filhos (Arthur e Daniel), assistente social e professora, a pedido do MEP analisou os impactos e efeitos da doença COVID-19, ocasião em que deixou uma mensagem especial às mães, em especial as enlutadas e as que têm filhos nas prisões.

A mensagem foi gravada para o ‘Programa Palavra & Mensagem’- Rádio Sintonia no Vale, sábado, e foi exibido no dia 9/05/2020 às 15h30min. Sabrina, porém, antes da mensagem às mães, falou do triste cenário e, ao mesmo tempo, sinalizou esperança diante do fracasso dos modelos políticos no mundo, realçando a importância das políticas de assistências no atendimento às necessidades da população.

“O cenário que estamos vivenciando diante de uma pandemia global revela o fracasso do modelo neoliberal no mundo, já sendo reconhecido por países da Europa. Torna-se urgente revisar esse modelo de organização social capitalista, profundamente marcado por práticas individualistas e destrutivas. É preciso refletir e agir em um outro sentido, fortalecendo a importância de um trabalho coletivo pautado nas necessidades da população. É notório que a pandemia de COVID-19 vem reproduzindo impactos sociais que atingem a todos, mas principalmente os mais vulneráveis. O isolamento social faz-se necessário e essencial nesse momento em que nosso país chega a um número altíssimo de infectados e, principalmente, pelos números de óbitos.”- Elencou a professora.

Sabrina, assistente social, servidora no Ministério Público do Estado do Rio, alertou ainda:

“Diante da pandemia, mais do que nunca a Política de Assistência se apresenta como fundamental, uma vez que são os trabalhadores do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) responsáveis por assegurar ações e procedimentos para atender a população mais vulnerável”.

Mensagem de fé e esperança pelo dia das mães

Numa demonstração de fé e esperança diante do enfrentamento da crise, Sabrina, como mãe, deixa uma mensagem animadora às mães:

“O cenário de pandemia e isolamento social que causa insegurança, incertezas e sofrimento, mas ao mesmo tempo provoca descobertas. Descobertas que nos fazem repensar os nossos atos, posturas e nossa relação com os filhos. Momento que nos permite olhar para nós enquanto mulheres e mães, olharmos para os filhos que dependem do nosso apoio, carinho e afeto.”

 

“Quero deixar uma mensagem às mães que têm os filhos acautelados (Ref. o DEGASE, com cerca de 100 jovens), que nesse momento não podem dividir o abraço, beijo e carinho com eles. Também às mães que estão enlutadas pela dor e perda causada pela pandemia. Não dá para mensurar todo sentimento, mas digo, é o momento da gente se fortalecer, acreditar que dias melhores virão. Acreditar que vai passar. E que não seremos mais as mesmas e nem poderemos ser. Seremos melhores daquilo que erramos. Abraços e beijos. Que Deus esteja com todos nós!”. Finalizou com emoção Sabrina Faria, também amiga do MEP.

Colaboração: José Maria da Silva, Zezinho.

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.